sábado, abril 26, 2008

I WANT MORE FANS YOU WANT MORE STAGE


I WANT MORE FANS YOU WANT MORE STAGE


Enquanto criança, António Pedro Lopes fechava-se na sala da casa dos seus pais nos Açores, para reinventar as danças da série Fame, canções da Lena D'Água e os outros hits do Festival da Canção. Esses eram os dias em que uma sede de espectáculo não tinha outra fonte de alimentação, nem reflexo claro, fechando-se num segredo sonhado à espera de tempo e lugar. Ele sonhava com Hollywood e acreditava que era nos filmes, que no futuro encontraria uma razão de viver. Aos 16 anos, António muda-se para o Sudoeste Americano, não para ser índio nem cowboy, mas para cantar, dançar e representar numa escola de music-hall. Durante um ano, o seu corpo é atravessado pelo "Big spender", pelas Busby Berkeley, pelo "Shim-sham" em sapatos pretos com claquettes, pelos musicais "The Wiz" e "Gipsy".

Em pequeno, Guilherme começa a riscar e rabiscar super heróis e figuras coloridas com atitudes garridas. Cada boneco desenhado ganha um papel importante no desenrolar dos "story board" que constrói. Esse seu interesse passa do papel para o corpo, quando se encanta pelas vestimentas fantasiosas, se inicia em coreografias arcaicas e recorre ao “playback” para inventar videoclips. O que lhe move então, é a vontade de animar e de se afirmar junto ao reduzido público que o observa, maioritariamente família e amigos próximos. Quis ser estrela de rock and roll e fazer “crowd surfing”, mas se isso não bastasse, fez também serenatas às suas namoradas com a sua banda de “rancheros” mexicanos.

As dificuldades, receios, crenças e esperanças destas "feras feridas" são expostas em praça pública, dando voz ao que poderia ser considerado "vergonhoso" ou deslocado. Fazer "show" torna-se o mote.
Uma imagem origina uma resolução, um futuro, um imprevisto,
O sentido tranporta as histórias inevitavelmente a um burlesco revelatório.


Ficha Técnica:

Um espectáculo de António Pedro Lopes e Guilherme Garrido
Co-produzido por Mário Canijo e 555
Agradecimentos: Jean-Marc Adolphe, Alberto Magno, Sara Reyhani e Sweet and Tender Collaborations
Duração: 40 minutos



1 comentário:

marta disse...

os teus fãs estão desejosos que faças um updatezito neste blog! desde abril que não te updatas!
estamos à espera :)